Infertilidade e Finanças

Quando o ano passado fizemos os tratamentos de infertilidade gastámos uma pequena fortuna, porque optámos pelo privado.
Nos fóruns percebi logo que não ia ser fácil colocar as despesas de saúde no IRS sem que fossemos chamados para esclarecer tamanho gasto.
Quando fizemos o IRS, colocámos todas as despesas e facilmente ultrapassámos o limite estabelecido.
Nunca mais me lembrei do IRS até terça-feira, lembrei-me que ainda não nos tinham pago o reembolso  e fui ao site das finanças: Divergências de despesas.
TCHAN TCHAN!
Liguei e disseram-me que estava relacionado com as despesas de saúde. CLARO! E que tinha de me dirigir ao serviço das finanças com os meus recibos e facturas.
A infertilidade é uma doença reconhecida pela OMS (Organização Mundial de Saúde) mas o que acontece é que uns técnicos das finanças aceitam as despesas e outros não...
Eu comecei logo a pensar em como é que iria provar tudo isto perante uma funcionária das finanças que deveria estar nas tintas para a minha situação.
Levei o dossier cheio de despesas e lá fui eu.
Expliquei porque ali estava e ela disse que tínhamos que contar factura por factura e confirmar se o valor estava correcto.
Nunca lhe expliquei realmente o que tínhamos e temos, falei sempre em tratamento de uma forma geral e mostrei-lhe todas as facturas, ela não ligou a quase nada , só somou valores, nunca perguntou para quê, de quem , como, onde ...
O valor batia certo, estava tudo correcto.
T

Comentários

  1. No ano que fiz os meus tratamentos de infertilidade pensei mesmo que ia ser chamada.Por isso tal como tu, guardei todos os recibos bem guardados. Beijinhos e continuação de boa gravidez

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares